Assunto para o dia todo, todo o dia. Jornal Hoje Livre o melhor do ABCDM.

Mundo voltar para home

O dia histórico em que um Castro (ao menos no papel) deixará de presidir Cuba O dia histórico em que um Castro (ao menos no papel) deixará de presidir Cuba(0)

causa do contrapeso dos setores conservadores, não sei como Díaz-Canel poderá fazer isso, já que não está revestido de sua legitimidade histórica e é bem provável que não tenha o apoio unâ- nime do Exército e do partido”, opina o economista Carmelo Mesa-Lago. O cientista político Michael Bustamante, da Universidade Internacional da Flórida, ressalta que o novo presidente tem pela frente “uma encruzilhada econômica” com a urgência da unificação monetária como o grande desafio.

“É um risco porque a desvalorização pode afetar muito a população. Mas se consegue levar isso em frente também é sua oportunidade de se legitimar diante do povo.” O líder da organização oposicionista Movimento Democracia, de Miami, Ramón Saúl Sánchez, qualifica a sucessão como uma “nomeação de cima que não deveria ser reconhecida internacionalmente” e acha possível que com o desaparecimento do primeiro plano dos históricos “o povo cubano possa começar a protestar mais e abalar o regime”.

Pela primeira vez desde 1976, a presidência não estará a cargo de um Castro. Cubra abre um capítulo incerto de sua história. E, em meio à incerteza pelo que vem, o humor, como sempre, vem em resgate. “O futuro de Cuba?”, se pergunta em seu Facebook o comediante mais famoso da ilha, Luis Silva, intérprete do popular personagem do velhinho Pánfilo; e se responde com um animado jogo de palavras: “Que seja o que Díaz quiser. Perdão, o que Deus quiser”Nesta quinta-feira (19), Cuba viveu um dia histó- rico. Raúl Castro, 86 anos, cederá a presidência e seu sucessor será o seu vice-presidente, Miguel Díaz-Canel, de 57 anos, nascido depois da revolução de 1959.

Uma nova geração chega ao topo do Estado, embora ainda sob a figura tutelar do general Castro, que permanece até 2021 como primeiro secretário do Partido Comunista, o órgão máximo de decisão na ilha por determinação constitucional. É o penúltimo ato do adeus da “geração histórica”. Depois da morte de Fidel Castro, em 2016, o início de uma nova era será rubricado, definitivamente, nos próximos anos pela saída de seu irmão Raúl do comando do partido ou por seu falecimento. A Assembleia Nacional de Cuba se reuniu nesta quarta-feira em Havana para votar nos candidatos a ocupar os postos do Conselho de Estado, eleitos por uma Comissão Eleitoral Nacional controlada pela cúpula do regime. Díaz-Canel foi indicado como candidato à presidência e votado pelos 604 deputados. O resultado, que se dá como certo que será por aprovação unânime, vai ser anunciado oficialmente nesta quinta-feira. A sessão desta quarta-feira foi presidida por Raúl Castro. A seu lado estava o vice-presidente Díaz-Canel, vestido com um sóbrio terno cinza. Ambos pareciam relaxados e estavam sorridentes. Díaz-Canel iniciará um mandato de cinco anos, renová- vel por outros cinco, mas não mais que isso, em razão do limite de duas legislaturas estabelecido por Raúl Castro para os altos cargos. cenário A sucessão presidencial tem sido marcada pelo chamado à “continuidade”, o conceito-chave do governismo em uma conjuntura muito importante que evitam identificar com uma transição, para não dar espaço à ideia de uma possível mudança de regime.

O novo presidente, um engenheiro eletrônico que subiu a escada do poder com discrição durante três décadas na burocracia do partido, se apresenta, portanto, como o continuador da linha revolucionária e socialista e, mais especificamente, do processo de reformas iniciado por Raúl Castro na última década. Seus maiores desafios serão dar impulso à transição para um modelo de mercado para revitalizar a economia –com a complexidade de não inquietar as facções tradicionalistas do partido– e tornar-se uma figura de autoridade unitária acatada pelas elites burocráticas e do Exército e, em última instância, pela sociedade. Terá também, como fizeram os Castro, de garantir que a estabilidade do sistema continue repousando na concentração do comando no cume da pirâmide. E, por fim, precisará enfrentar a relação com os Estados Unidos, onde Donald Trump voltou a cultivar o antagonismo de outrora. Os analistas concordam em que o alcance reformista de Díaz-Canel é uma incógnita, pelo pouco que se sabe dele e porque não se pode prever a autoridade que chegará a ter. “Não se sabe bem o que pensa e, além do mais, se Raúl Castro em dez anos não foi capaz de acelerar mais as reformas por

World Press Photo 2018 divulga  vencedor de melhor foto do ano World Press Photo 2018 divulga vencedor de melhor foto do ano(0)

O fotógrafo Ronaldo Schemidt ganhou o prêmio de foto do ano do prestigiado concurso World Press Photo 2018, pelo registro de Ler mais

Trump avisa que mísseis  “estão a caminho” da Síria Trump avisa que mísseis “estão a caminho” da Síria(0)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, advertiu a Rússia nesta quarta-feira sobre a iminente resposta de Washington para Ler mais

Seis mortos em queda de avião em campo de golfe perto do PGA Tour nos EUA Seis mortos em queda de avião em campo de golfe perto do PGA Tour nos EUA(0)

O local da queda de um avião em um campo de golfe adjacente a outro do PGA Tour nos Estados Unidos, que matou seis pessoas, Ler mais

Síria é criticada por suposto  novo ataque químico Síria é criticada por suposto novo ataque químico(0)

O suposto bombardeio com gás tóxico atribuído ao governo sírio, o qual teria deixado dezenas de mortos em Duma, provocou Ler mais

Imprensa internacional prevê acirramento da polarização  política no Brasil com prisão iminente do ex-presidente Lula Imprensa internacional prevê acirramento da polarização política no Brasil com prisão iminente do ex-presidente Lula(0)

A derrota do ex-presidente Lula no Supremo Tribunal Federal está nas manchetes internacionais em toda a Europa.

O jornal Le Figaro explica que, teoricamente, não existe mais nenhum obstáculo ao encarceramento do ex-presidente e, de acordo Ler mais

Atiradora ataca escritório do  YouTube na Califórnia Atiradora ataca escritório do YouTube na Califórnia(0)

Uma atiradora invadiu o escritório do YouTube em San Bruno, na Califórnia, Estados Unidos, segundo a polícia. O prédio foi Ler mais

Muro de Trump pode levar animais  e plantas do Texas à extinção Muro de Trump pode levar animais e plantas do Texas à extinção(0)

Quem viu Breaking Bad – ou é fã do Papa-Léguas – imagina a fronteira dos EUA com o México como um imenso e árido deserto Ler mais

‘Se não se prostituir, vou te matar’: as crianças refugiadas nas mãos de traficantes ‘Se não se prostituir, vou te matar’: as crianças refugiadas nas mãos de traficantes(0)

Na pequena cidade de Cox’s Bazar, na costa da Baía de Bengala, na Ásia, pode-se ver como traficantes, cafetões e clientes da Ler mais

China contra-ataca Trump e anuncia tarifas sobre 128 produtos americanos China contra-ataca Trump e anuncia tarifas sobre 128 produtos americanos(0)

A China cumpriu a ameaça e anunciou nesta segunda-feira novas tarifas sobre 128 produtos americanos no valor de 3 bilhões de dólares, Ler mais



Entre em contato

Grupo Hoje Livre - Av. Brig. Faria Lima, 2381 - Sala 9 - São Bernardo do Campo - SP

Redes sociais

Categorias mais populares

© 2014 Jornal Hoje Livre - Todos os direitos reservados.