Assunto para o dia todo, todo o dia. Jornal Hoje Livre o melhor do ABCDM.

Delator envolve Michel Temer em compra de silêncio de Cunha

O presidente Michel Temer foi gravado por um dos donos do grupo J&F, proprietário do frigorífico JBS, falando sobre a compra do silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A informação foi dada pelo colunista Lauro Jardim, do jornal “O Globo”, e confirmada pela Folha de S.Paulo.

Temer indicou para resolver a questão o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), seu aliado próximo, que posteriormente foi filmado recebendo mala com R$ 500 mil enviados pelo empresário Joesley Batista, da JBS.
Temer ouviu de Joesley Batista que estava dando a Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada na prisão para que ficassem em silêncio. O presidente disse, incentivando: “Tem que manter isso, viu?”

A conversa teria sido em março deste ano. Funaro está preso, assim como Cunha, que manteve por anos relação próxima ao atual presidente dentro do PMDB. Joesley e seu irmão Wesley foram ao gabinete do ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin para selar um acordo de delação premiada na última quarta (10).

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) também foi gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley. A quantia foi entregue posteriormente a um primo do tucano, em ação filmada pela PF. A delação da JBS também menciona o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega como contato da companhia com o PT.
Joesley pagou para Cunha R$ 5 milhões para o ex-presidente da Câmara após a prisão dele, em outubro do ano passado, em um “saldo de propina” remanescente que possuía.

Essa seria a primeira ocasião de uma ação da PF em busca de provas em flagrante dentro da Operação Lava Jato. Isso significa que as ações dos delatores foram combinadas com os investigadores.
Cunha já foi condenado em primeira instância na Lava Jato e, mesmo detido, encaminhou, em processos em que é acusado, perguntas a Temer a respeito de pagamentos em campanhas eleitorais.

Temer nega
Em nota divulgada na noite desta quarta-feira (17), Temer confirmou a reunião com o empresário Joesley Batista, mas disse que “jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio de ex-deputado Eduardo Cunha”. O presidente, segundo a nota, defende ampla e profunda investigação para apurar todas as denúncias veiculadas pela imprensa, com a responsabilização dos eventuais envolvidos em quaisquer ilícitos que venham a ser comprovados.

Michel Temer confirmou em conversa com aliados no final da noite que ouviu do empresário Joesley Batista um relato de que dava dinheiro para o ex-deputado Eduardo Cunha e não manifestou objeção.

Segundo o deputado Carlos Marun, que esteve na reunião, o presidente confirmou aos aliados que Joesley relatou ter dado “auxílio” a Cunha, reiterou que jamais fez qualquer pedido dessa natureza, mas também afirmou que não fez objeções após ouvir o relato. Outros dois participantes de conversas com o presidente confirmaram os relatos à Folha.

Protesto
Centenas de manifestantes se reuniram na noite desta quarta em frente ao Masp, na avenida Paulista, centro de São Paulo, para protestar contra o governo Temer. Após a publicação do conteúdo das gravações, manifestantes foram convocados por meio das redes sociais, engrossando o público no local.

0 comentários

Adicionar comentário

Outros artigosir para home

Qual a diferença de um processador ARM para um x86?

Qual a diferença de um processador ARM para um x86?(0)

A palavra “processador” é bastante ampla, uma vez que é utilizada para denominar inúmeros componentes utilizados em aparelhos eletrônicos.

O que você precisa fazer antes de  repassar seu velho iPhone para seu filho

O que você precisa fazer antes de repassar seu velho iPhone para seu filho(0)

Nos tempos de hoje, iPads e iPhones viraram brinquedos, e o uso dos aparelhos como entretenimento para as crianças está a

Ribeirão Pires reúne empresários para  debater ações de turismo

Ribeirão Pires reúne empresários para debater ações de turismo(0)

Cerca de 80 pessoas participaram do 1º Simpósio “Perspectivas e Potencialidades do Turismo de Ribeirão Pires”, realizado na

Prorrogado prazo para usar FGTS no  pagamento de parcelas atrasadas

Prorrogado prazo para usar FGTS no pagamento de parcelas atrasadas(0)

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, anunciou nesta terça-feira (12) a prorrogação da medida eu permite aos trabalhadores usarem

FHC diz que não atirá pedras em Lula; “criminalizá-lo é papel da Justiça”

FHC diz que não atirá pedras em Lula; “criminalizá-lo é papel da Justiça”(0)

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou nesta quinta-feira que não é papel de qualquer político criminalizar

ler mais


Entre em contato

Grupo Hoje Livre - Av. Brig. Faria Lima, 2381 - Sala 9 - São Bernardo do Campo - SP

Redes sociais

Categorias mais populares

© 2014 Jornal Hoje Livre - Todos os direitos reservados.