Assunto para o dia todo, todo o dia. Jornal Hoje Livre o melhor do ABCDM.

Disputas por 2018 arranham união entre os Michels

Promovidos juntos na política de Diadema em 2012, o prefeito Lauro Michels (PV) e o presidente da Câmara, Marcos Michels (PSB), primos, medem forças internamente rumo à eleição para a Assembleia Legislativa em 2018.
Enquanto Lauro já indicou preferência pelo vice-prefeito e chefe de Gabinete, Márcio da Farmácia (PV), como postulante do governo ao cargo, Marcos caminha para bancar candidatura própria à revelia da vontade do primo.

A queda de braço vai além de possíveis divergências familiares. A disputa entre chefe do Executivo e mandatário do Legislativo, sobrinho-neto e neto do ex-prefeito Lauro Michels (1964-1969 e 1977-1982), respectivamente, é por espaço na política atual da cidade.
Lauro e Marcos sempre foram próximos politicamente. Nos dois mandatos do hoje prefeito de Diadema como vereador (2005 a 2008 e 2009 a 2012), o atual presidente da Câmara diademense chefiou o gabinete do primo, ambos filiados no PSDB.

A ascensão política dos Michels veio no pleito de cinco anos atrás, quando a dupla, já no PV, foi eleita – e reeleita em 2016 – para os cargos que ocupam atualmente.

No primeiro mandato de Lauro como prefeito (2013-2016), Marcos se licenciou da Câmara para ocupar postos estratégicos no Paço: comandou a Secretaria de Educação e chefiou o Gabinete do prefeito na segunda metade da gestão do verde.
No fim do mandato passado, Marcos voltou ao Legislativo para disputar a reeleição pelo PSB e, após conquistar a vitória, foi conduzido ao posto de presidente da Câmara com o patrocínio do governo do primo, então recém-reeleito.

Para definir o candidato do governo, Lauro promoveu eleição entre comissionados recentemente e incluiu o nome de Regina Gonçalves (PV, Habitação). O pleito deu Márcio, mas nos bastidores Marcos reclamou que seus aliados não puderam votar, lhe prejudicando. Encaminhou, então, negociações com DEM e PPS para lançar projeto próprio.

COmeta-se nos abstidores que a briga se intensificou na semana passada após Marcos informar a Lauro que não votará a favor de mudanças no estatuto dos servidores, como quer o verde.

0 comentários

Adicionar comentário

Outros artigosir para home

BNDES apoiará projetos de Internet das Coisas com pelo menos R$ 1 mi

BNDES apoiará projetos de Internet das Coisas com pelo menos R$ 1 mi(0)

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) lançou nesta quinta-feira (14) o início da seleção de projetos-piloto de Internet das Coisas (IoT), que receberão ao menos R$ 1 milhão. de incentivo Conduzida ao lado do Ministério da Ciência, Tecnologia e Comunicações (MCTIC), a iniciativa tem orçamento de R$ 20 milhões, cujos recursos não são reembolsáveis.

Justiça limita reajuste de planos de saúde individuais a 5,72%

Justiça limita reajuste de planos de saúde individuais a 5,72%(0)

O juiz José Henrique Prescendo, da 22ª Vara Cível Federal de São Paulo, de- terminou que a Agência Nacional de Saúde Complementar (ANS) aplique a inflação do setor de saúde como teto para reajuste dos planos de saúde in- dividuais e familiares em 2018. Dessa forma, a correção desses planos fica limitada a 5,72% –

Justiça alemã multa Volkswagen em 1 bilhão de euros no caso ‘Dieselgate’

Justiça alemã multa Volkswagen em 1 bilhão de euros no caso ‘Dieselgate’(0)

A Promotoria de Brauns- chweig, na Alemanha, im- pôs na última quarta-feira (13) uma multa de 1 bilhão de euros para o grupo Volkswagen pela mani- pulação das emissões de gases em motores a diesel nesta quarta-feira (13). A montadora alemã aca- tou a decisão e se decla- rou responsável pelas acu- sações no caso

Câmara dos Deputados aprova descriminalização do aborto

Câmara dos Deputados aprova descriminalização do aborto(0)

O plenário da Câmara de Deputados da Argentina, nesta quinta-feira (14), em uma sessão disputada e histórica, decidiu: por 131 votos a 123, que as mulheres terão direito ao aborto legal em qualquer circunstância até a 14ª semana de gestação. Também houve 1 abstenção.

Como Tite trouxe o Brasil para a era moderna do futebol

Como Tite trouxe o Brasil para a era moderna do futebol(0)

Era o dia 9 de julho de 2014. A Argentina havia acabado de derrotar a Holanda nos pênaltis e chegar à final da Copa do Mundo. Mas todo mundo ainda tentava assimilar o inesperado resultado da outra semifinal. O Brasil havia sido aniquila- do pela Alemanha por 7 a 1.

ler mais


Entre em contato

Grupo Hoje Livre - Av. Brig. Faria Lima, 2381 - Sala 9 - São Bernardo do Campo - SP

Redes sociais

Categorias mais populares

© 2014 Jornal Hoje Livre - Todos os direitos reservados.