‘PSDB desses caras não é o meu nem de FHC’, diz Tasso

Destituído da presidência do PSDB por Aécio Neves (MG), o senador Tasso Jereissati (CE) disse nesta quinta-feira (9) que o partido do senador mineiro não é o mesmo do seu. “O PSDB desses caras não é o meu. E não é o do Fernando Henrique, do Mário Covas, do José Richa, do Franco Montoro”, disse.

Tasso disse ter sido surpreendido pela postura de Aécio e afirmou que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, também não foram informados da decisão do senador mineiro.
O senador, que ocupava interinamente a presidência da legenda desde maio, iniciou uma declaração à imprensa em tom de brincadeira. “Como vocês sabem, estou desempregado”, disse.

Tasso fez críticas à postura de Aécio, disse que ele não tem pensado no bem do PSDB. “Eu tenho dito que ele não está pensando no coletivo do partido há muito tempo. Desde que ele está agarrado nesta presidência. Se ele estivesse pensando no coletivo isso não estaria acontecendo hoje”, declarou.

Na avaliação do tucano, sua candidatura à presidência do PSDB ganha mais força. “A candidatura acho que se fortifica. Evidentemente não é fácil enfrentar estrutura do governo federal e nem do partido”, disse.

Questionado sobre se vê no gesto de Aécio atuação do governo, ele afirmou que sim. “Eu acho que quando ele fala em pressão, pressão, pressão, eu acredito que seja isso também”.

Tasso disse ter sido procurado por Aécio na tarde desta quinta com um pedido para que ele deixasse a condição de interinidade no comando do PSDB.

Ainda de acordo com o senador cearense, a argumentação foi de que isso traria mais “isonomia” para a disputa pela presidência da legenda. O partido realiza em 9 de dezembro a convenção nacional, que definirá a estrutura que comandará a sigla em 2018, ano eleitoral.

Tasso rebateu a justificativa de Aécio e disse que não deixaria o cargo. “Foi ele quem prorrogou o próprio mandato. Não era bem assim que ele via a questão partidária”, disse, afastando a argumentação de que seu afastamento daria mais isonomia à convenção.

“Preferia que ele me afastasse para ficar bem nítidas as nossas diferenças”, acrescentou.

O senador cearense disse respeitar o mineiro e afirmou que ambos têm hoje “diferenças profundas”.

Ainda sobre as diferenças, Tasso disse ser contra o comportamento político e ético do governo. “Essa postura fisiologista deste governo”.

0 comentários

Adicionar comentário

Outros artigosir para home

BNDES apoiará projetos de Internet das Coisas com pelo menos R$ 1 mi

BNDES apoiará projetos de Internet das Coisas com pelo menos R$ 1 mi(0)

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) lançou nesta quinta-feira (14) o início da seleção de projetos-piloto de Internet das Coisas (IoT), que receberão ao menos R$ 1 milhão. de incentivo Conduzida ao lado do Ministério da Ciência, Tecnologia e Comunicações (MCTIC), a iniciativa tem orçamento de R$ 20 milhões, cujos recursos não são reembolsáveis.

Justiça limita reajuste de planos de saúde individuais a 5,72%

Justiça limita reajuste de planos de saúde individuais a 5,72%(0)

O juiz José Henrique Prescendo, da 22ª Vara Cível Federal de São Paulo, de- terminou que a Agência Nacional de Saúde Complementar (ANS) aplique a inflação do setor de saúde como teto para reajuste dos planos de saúde in- dividuais e familiares em 2018. Dessa forma, a correção desses planos fica limitada a 5,72% –

Justiça alemã multa Volkswagen em 1 bilhão de euros no caso ‘Dieselgate’

Justiça alemã multa Volkswagen em 1 bilhão de euros no caso ‘Dieselgate’(0)

A Promotoria de Brauns- chweig, na Alemanha, im- pôs na última quarta-feira (13) uma multa de 1 bilhão de euros para o grupo Volkswagen pela mani- pulação das emissões de gases em motores a diesel nesta quarta-feira (13). A montadora alemã aca- tou a decisão e se decla- rou responsável pelas acu- sações no caso

Câmara dos Deputados aprova descriminalização do aborto

Câmara dos Deputados aprova descriminalização do aborto(0)

O plenário da Câmara de Deputados da Argentina, nesta quinta-feira (14), em uma sessão disputada e histórica, decidiu: por 131 votos a 123, que as mulheres terão direito ao aborto legal em qualquer circunstância até a 14ª semana de gestação. Também houve 1 abstenção.

Como Tite trouxe o Brasil para a era moderna do futebol

Como Tite trouxe o Brasil para a era moderna do futebol(0)

Era o dia 9 de julho de 2014. A Argentina havia acabado de derrotar a Holanda nos pênaltis e chegar à final da Copa do Mundo. Mas todo mundo ainda tentava assimilar o inesperado resultado da outra semifinal. O Brasil havia sido aniquila- do pela Alemanha por 7 a 1.

ler mais


Entre em contato

Av. Brig. Faria Lima, 2381 - Sala 9 - São Bernardo do Campo - SP

Redes sociais

Categorias mais populares

© 2014 Jornal Hoje Livre - Todos os direitos reservados.